Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

Vida e obra de Camilo de Oliveira em destaque

03.07.2018

Procurando homenagear uma figura ímpar da cultura portuguesa que fez rir gerações, a exposição "Camilo de Oliveira, por toda a minha vida" foi inaugurada no final da tarde de 2 de julho na Junta de S. Domingos de Rana. O biógrafo Ricardo Mesquita de Oliveira propôs a realização da mostra à presidente, Maria Fernanda Gonçalves, que prontamente aceitou, até porque o conhecido ator foi, durante largos anos, vizinho da sede da autarquia.

Após a atribuição do seu nome a uma rua da freguesia e do Medalhão de Mérito Cultural a título póstumo, a junta entendeu avançar com a iniciativa que pretende dar a conhecer a vida e obra do humorista. Portugal “está em dívida para com o Camilo”, referiu a atriz Paula Marcelo, sua companheira de longa data, salientando que a presidente de S. Domingos de Rana “tem feito muito mais que qualquer responsável” do nosso país. “Acho que o Camilo merece isto”, assegurou, emocionada, recordando a passagem do 2.º aniversário da sua morte.

“Como ator era exímio, carismático e um dos melhores do teatro português. Como pessoa e vizinho desta junta de freguesia será lembrado pela sua simpatia, pela afabilidade, pelo sorriso pronto e pelo seu positivismo. Não podíamos deixar de participar nesta singela homenagem ao homem e ator, cujo riquíssimo legado nos deixou em cada peça e obra encenada”, afirmou a autarca.

Na mesa de honra, Luís Mascarenhas substituiu o seu colega na peça “Mais respeito que sou tua mãe”, em cena no Tivoli, Joaquim Monchique, que não conseguiu estar presente por motivos de ordem profissional. “Estou aqui com todo o prazer e estou muito grato. A primeira revista que fiz, em 1968, foi com o Camilo, uma pessoa que ficará para sempre no meu coração quer do ponto de vista da amizade, quer como colega, que o foi e bom colega. O Camilo merecia esta homenagem”.

A ideia de realizar esta exposição nasceu para “evocar os meus 15 anos de pesquisa, evocando também a passagem do 2.º aniversário do desaparecimento de Camilo”, explicou Ricardo Mesquita de Oliveira, que lembrou o episódio em que bateu à porta do ator em 2003 e foi convidado a entrar. “A minha paixão foi galopante. Primeiro recortava as fotos de jornais e das revistas e depois iniciei a pesquisa sobre a sua carreira, já ambicionando escrever um livro sobre a sua história de vida”, projeto que concluiu recentemente e que, no seu entender, se trata de “um ato de amor”.

“Na minha boca serás sempre o maior”, assegurou o responsável pela recolha das imagens, objetos e demais informação que figuram na exposição que presta homenagem a Camilo de Oliveira, patente ao público até ao dia 27 de julho.

 

Entre em contacto connosco

Rua D. Duarte de Menezes, 12
2785-582 S. Domingos de Rana

NIF/NIPC: 506844781

  214 549 190
  926 268 206

Horário da Sede: Segunda a sexta, das 9H00 às 17H00, exceto à quarta-feira, das 9H00 às 20H00